Face-book or no-book… no-face :(

Nunca tive facebook, até há uns dias… e vivia bem e sossegada, mais ou menos assim:

Radio antigo.jpg

(aminhadocedesordem.blog é responsável por este acontecimento).

A T. dizia: mãeeeee, tens que criar uma página! É muito útil, porque… “wiskas saquetas”

Outros diziam: É muito giro, podes falar com os teus amigos da primária que não vês há anos…

Ou ainda: Eu só uso para ver noticias e um grupo pessoal… – depois ia-se a ver e… Pumba! Todo o dia agarrada ao face, a bisbilhotar a vida dos incautos que não restringem informação.

Assim:

Não entendi – até hoje… (ainda não entendo) – a vertente narcisista das redes sociais, embora respeite o gosto e propósito de cada um.

Não quero falar com colegas da primária que não vejo há anos. Se não os vejo há anos é porque não somos amigos.

Notícias e facebook na mesma frase?! Uhmmm….

Claro que as redes sociais têm, como tudo na vida, aspectos fantásticos. Muito haveria para dizer; a questão é a forma como se usa, a cadência/vicio e os conteúdos que promovem, não raras vezes, a maldade humana, no seu expoente barricada pelo anonimato da net.

Conheço poucos que lhe dêm um uso moderado, mas cá em casa tenho 2!

Há uns anos atrás, quando os miúdos mais velhos eram adolescentes, não tive que me preocupar com este tema. No entanto, e porque “pela boca morre o peixe”, vou para a “fonte e não segura” mas devagarinho, pois não sei como vai ser com a C.

– Chipá-la?! Ah… não me parece que adiante…

– Então e um drone em cima da miúda com câmara e GPS….

OMG!

laço 100px

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s