Balouço improvisado

A C., como quase todos os miúdos, gosta de baloiçar. Na realidade, eu também gosto e, para meu espanto, fui descobrindo que ninguém resistia a experimentar… Bom, alguns a medo…dav

Vai daí, fui a Leroy e comprei uma tábua de deck… em menos de nada a “coisa” estava funcional.

IMG_3115 - Cópia
O pneu que se vê na imagem (não o meu, o outro) é para mais um DIY… para a I. shiuuu

E estava! Até vir o PM experimentar…

– Isto aguenta comigo tia?

Pois sim, aguentou com todos até agora, porque não daria contigo?!  

Resposta errada. Este amigo do meu filho é do mais imprevisível. Um amor, mas assim… dado ao disparate (?).

Refeito o nó, aguenta mesmo com o mais pesado da família 🙂

laço 100px

Sabonetes divertidos feitos pela C

Um banho divertido? Sabonetes a condizer!

bty
O resultado final!

O que usámos:

  • Glicerina transparente (compra-se nas drogarias)
  • Corante alimentar da cor desejada aqui
  • Forma em silicone aqui
  • Aroma (elegemos o de morango)  aqui

Derretemos a quantidade de glicerina pretendida no microondas, depois de estar líquida juntámos o corante e a essência de morango. Deita-se na forma e… Ahh! Importante: no final (já na forma), borrifem com álcool, para que não fiquem bolhas.

Também é, porventura, um presente bem giro para oferecer nas festas de aniversário dos miúdos.

Divirtam-se e… Bons Banhos!

laço 100px

Porquê DIY com os minis?

O DIY ou: faça você mesmo, são muito mais do que eu imaginava!

  • Ensinamos os nossos “minis” a reutilizar, reaproveitar, educando-os para as preocupações ambientais.
  • Divertimo-nos com eles. Momentos descontraidos (longe de centros comerciais… Ó mãeeee, queria tanto ter aquele brinquedo…), brincar, aprender e partilhar. Naturalmente, esta partilha proporciona um tempo de intimidade para conversar e ouvir (eles têm a sua identidade, a sua opinião, se os ouvirmos poderemos entendê-los melhor).
  • Reforço positivo precisa-se: aquela tartaruga que parece um elefante coxo?! Está Fantástica! – nunca se esqueça que o seu “mini” fez o melhor que sabia e tem a sua própria interpretação do mundo. Deixe-o explorar!
  • Amigos em casa? SOCORRO! Gritam, correm, desarrumam tudo – o quarto da C geralmente fica um campo de batalha, nem dá para empurrar a porta – leve-os para a cozinha, ou para outro sitio da casa que seja “menos mau de sujar” (se tiver espaço exterior, tanto melhor), e ponha-os com a mão na massa!
    1. Ah! Mas não se esqueça, você é o general… Tenha os materiais à mão e dê instruções acerca do que vão fazer, estabelecendo regras fundamentais: partilham materiais e pedem «se faz favor», agradecem, e todos sem exceção estão de parabéns no fim.
    2. Deixe-os levar os trabalhos para os pais; ficam super entusiasmados e empenham-se ainda mais.
(…)Obrigada e até já… vou ali descolar plasticina da parede…laço 100px